• Augusto Ganzert

    Foi o episódio de vocês mais delicioso de escutar. Parabéns! Eu gosto muito desse filme! Porém, sempre vou preferir os filmes de lobisomens do que os filmes de vampiros. Bom, mas eu li o livro do Drácula há alguns anos. O motivo de não ter motivo para o Drácula ter ido a Londres é justamente a forma em que é escrito o livro, através da troca de cartas entres os personagens humanos. Eles dão, cada um, a sua visão de quem é ou o que é o Conde Drácula. Em nenhum momento tem uma carta do próprio Drácula contando a sua origem, ponto de vista ou motivação. Este é o principal diferencial entre o livro e o filme de 1992. O filme deveria ser chamado de Drácula de Francis Ford Coppola ao invés de Drácula de Bram Stoker. Outra coisa irônica é o Conde Drácula passar de cristão combatente dos turcos-otomanos para um muçulmano, afinal ele sustenta três esposas. rsrsrsrsrs Brincadeira. Mas gostaria que um dia vocês gravassem um BHR sobre algum filme de lobisomem, sugiro os filmes A Companhia dos Lobos (1984) e O Lobisomem (1941/2010), que eu acho que tem mais a ver com história. Obrigado pela atenção. Um abraço a todos!